África
  Mundo
  Economía
  Direitos Humanos
  Saúde
  Ambiente
  Globalização
  Arte e Cultura
  Energia
  Politica
  Desenvolvimento
  Colunistas
 
  RSS o que é isso?
   ENGLISH
   ESPAÑOL
   FRANÇAIS
   SVENSKA
   ITALIANO
   DEUTSCH
   SWAHILI
   MAGYAR
   NEDERLANDS
   ARABIC
   POLSKI
   ČESKY
   SUOMI
   PORTUGUÊS
   JAPANESE
   TÜRKÇE
PrintSend to a friend
 

Esse mar intranquilo que desafia Cuba
Patricia Grogg

Havana, Cuba, 12/4/2012, (IPS) - Um dos maiores desafios de Cuba na hora de definir pol√≠ticas de adapta√ß√£o √† mudan√ßa clim√°tica √© preservar seus ecossistemas costeiros, diante do previsto aumento do n√≠vel do mar e fen√īmenos hidrometeorol√≥gicos mais intensos.

Jorge Luis Ba√Īos/IPS
Com mais de 5.500 quil√īmetros de costa e quatro mil ilhas √† flor da √°gua e ilhotas, nesta na√ß√£o insular do Caribe √© dif√≠cil encontrar algu√©m que n√£o sinta sua vida presa ao mar, de um modo ou de outro.

‚Äú√Č lindo, mas tem seus perigos‚ÄĚ, disse Teresa Marcial, de 78 anos, moradora na localidade costeira de Santa F√©, na periferia norte de Havana. Ela vive h√° d√©cadas com a √°gua marinha quase lambendo o quintal de sua casa. Em 2005, uma inunda√ß√£o causada pelo furac√£o Wilma deixou sua fam√≠lia, e outras da √°rea, virtualmente na rua. ‚ÄúEnormes ondas varreram tudo. Foi de surpresa. A √°gua levou um arm√°rio pesad√≠ssimo que desapareceu‚ÄĚ, contou √† IPS.

Seu filho, Mart√≠n P√©rez Marcial, contou que j√° decidiram vender essa casa e mudar para um lugar menos perigoso. ‚ÄúImagine, com essa coisa de os pr√≥ximos furac√Ķes poderem ser mais intensos devido √† mudan√ßa clim√°tica, ningu√©m quer viver por aqui‚ÄĚ, disse um vizinho da fam√≠lia. A poucas ruas dali, alguns pedreiros trabalham na constru√ß√£o de uma casa que se eleva a mais de dois metros do ch√£o, aproveitando parte de uma resid√™ncia antiga e de fortes colunas. ‚ÄúEm caso de inunda√ß√£o a √°gua vai circular por baixo da edifica√ß√£o‚ÄĚ, disse o chefe da obra, Jos√© Luis Mart√≠nez.

A parte de tr√°s do im√≥vel, que √© constru√≠do por ‚Äúesfor√ßo pr√≥prio‚ÄĚ ‚Äď como se chama em Cuba o empreendimento privado nesta mat√©ria ‚Äď, est√° cercada por um muro de concreto maci√ßo com pedra dura. ‚ÄúAssim se economiza cimento. N√£o leva a√ßo, que oxida com o tempo‚ÄĚ, explicou Mart√≠nez. Este pedreiro mostrou que em sua parte inferior os muros de conten√ß√£o possuem uns ‚Äúaliviadores‚ÄĚ para a drenagem, que deixam que a √°gua retorne. Os cantos dos muros se assemelham √† proa de um barco ‚Äúpara romper as ondas‚ÄĚ. V√°rias casas da √°rea t√™m barreiras semelhantes. ‚ÄúPara isso √© preciso ter muito recurso‚ÄĚ, alertou P√©rez Marcial.

Santa F√© est√° em risco permanente de inunda√ß√£o por causa dos furac√Ķes. Estudos oficiais situam esta localidade entre as √°reas costeiras da capital que enfrentam o impacto direto destes fen√īmenos extremos e, embora em menor magnitude ou de ‚Äúmodo parcial‚ÄĚ, tamb√©m poderia ser afetada pela eleva√ß√£o das √°guas marinhas.

Carlos Rodr√≠guez Otero, pesquisador em ordenamento territorial e meio ambiente do governamental Instituto de Planejamento F√≠sico (IPF), situa em 577 os assentamentos humanos que podem sofrer o embate combinado de aumento do n√≠vel do mar, supereleva√ß√£o pelas ondas e surg√™ncia associada aos furac√Ķes. Surg√™ncia √© um fen√īmeno oceanogr√°fico que consiste na eleva√ß√£o vertical de massas de √°gua do leito marinho para a superf√≠cie.

Em entrevista √† IPS, Otero disse que at√© 2050 poder√° ficar submersa uma √°rea de 2.550 quil√īmetros quadrados da costa cubana, segundo um estudo conjunto de v√°rias institui√ß√Ķes cient√≠ficas locais, o IPF entre elas, encabe√ßadas pelo Minist√©rio de Ci√™ncia, Tecnologia e Meio Ambiente. Em 2100, ‚Äúessa superf√≠cie aumentaria para 5.600 quil√īmetros quadrados, segundo o cen√°rio de eleva√ß√£o do n√≠vel do mar para nosso litoral‚ÄĚ, alertou o especialista.

Dos 577 assentamentos identificados como vulner√°veis, 262 possuem √°reas situadas a menos de um metro acima do n√≠vel do mar, no primeiro quil√īmetro de terra adentro desde a linha da costa. ‚ÄúS√£o os que estamos conceituando como assentamentos costeiros por sua sensibilidade‚ÄĚ, explicou Otero. A sensibilidade define o grau em que um sistema natural ou humano se perturba pelas altera√ß√Ķes clim√°ticas.

Por sua vez, desses 262, 122 podem ser afetados de diferentes formas apenas pela eleva√ß√£o do n√≠vel do mar, com perda permanente de superf√≠cie, edifica√ß√Ķes, redes e servi√ßos. ‚ÄúCom esses assentamentos √© preciso adotar desde j√° medidas de regula√ß√£o e adapta√ß√£o concretas‚ÄĚ, afirmou.

Independente das medidas que forem adotadas, se dá como certo que 15 assentamentos humanos estariam destinados a desaparecer em 2050 e outros sete em 2100. Estes deverão ser realocados, ou protegidos segundo suas características e interesses, embora, em geral, se trate de lugares de escassa população residente, pois são basicamente praias de recreação, nas zonas mais baixas da costa.

Otero insistiu que tamb√©m devem ser previstas a√ß√Ķes de adapta√ß√£o para as √°reas impactadas pela combina√ß√£o da eleva√ß√£o do n√≠vel do mar e a sobreleva√ß√£o que pelas ondas e pela surg√™ncia ocorrem nas √°reas costeiras. Neste caso, a adapta√ß√£o deve se voltar para a redu√ß√£o da vulnerabilidade dos im√≥veis, criar planos de prote√ß√£o, recuperar e implantar sistemas de drenagens, e realizar obras imprescind√≠veis para preservar a popula√ß√£o, entre outras medidas.

‚ÄúAl√©m disso, todo novo investimento, todo plano em √°reas costeiras de nosso pa√≠s deve considerar obrigatoriamente estas proje√ß√Ķes. H√° 20 anos n√£o t√≠nhamos, como agora, o conhecimento sobre estes temas. N√£o podemos reproduzir as vulnerabilidades, mas reduzi-las e aprender a viver com o risco‚ÄĚ, acrescentou Otero. Para este profissional, adaptar-se em termos de urbanismo significa aplicar solu√ß√Ķes de reacomoda√ß√£o na mesma localidade, a localiza√ß√£o de instala√ß√Ķes leves em espa√ßos p√ļblicos em √°reas de maior vulnerabilidade, em assentamentos e cidades j√° existentes e a redu√ß√£o da densidade de constru√ß√£o e de habitantes.

√Č preciso ter em conta o traslado de parte das edifica√ß√Ķes para zonas mais altas, elevar as constru√ß√Ķes no pr√≥prio lugar e conseguir que os novos projetos incluam desde sua concep√ß√£o o uso de materiais mais resistentes e tetos mais seguros, que possam enfrentar a a√ß√£o conjugada de chuvas, ventos e surg√™ncias.

‚ÄúTamb√©m h√° solu√ß√Ķes de engenharia como diques de conten√ß√£o, embora estas obras sejam mais caras‚ÄĚ, sugeriu Rodr√≠guez, recordando que em todo o Caribe insular √© preciso se preparar para o aumento das temperaturas, secas recorrentes e d√©ficit de √°gua, entre outros grandes desafios derivados da mudan√ßa clim√°tica. ‚ÄúEm Cuba, os maiores riscos se concentram nas zonas costeiras e na por√ß√£o oriental do pa√≠s‚ÄĚ, ressaltou.

Em sua opini√£o, Cuba pode oferecer √† regi√£o caribenha sua coopera√ß√£o em todas estas √°reas. ‚ÄúTer os recursos humanos preparados, o conhecimento, uma sociedade organizada e vontade pol√≠tica, facilita a abordagem dos problemas e a identifica√ß√£o de solu√ß√Ķes poss√≠veis de se desejar, mesmo com nossas limita√ß√Ķes econ√īmicas‚ÄĚ, ressaltou Rodr√≠guez. Envolverde/IPS (FIN/2012)

 
Terramérica - Meio Ambiente e Desenvolvimento
  Mais noticias
News in RSS
 Sri Lanka recorre e m√©todos ancestrais contra a mudan√ßa clim√°tica
 Salva-vidas afunda ainda mais a Gr√©cia
 Amplia√ß√£o de estrada atenta contra patrim√īnio cultural indiano
 A ignorada faceta produtiva da cannabis
 DESTAQUES: C√≥digo de barras at√© em colmeias
 REPORTAGEM: Estrada no Parque Nacional do Igua√ßu pode acabar em impasse
 "Quando a corda da desigualdade se rompe, voc√™ tem uma crise pol√≠tica"
 Direitos femininos ser√£o eixo de reuni√£o do UNFPA em Montevid√©u
 Preocupa que tens√£o entre R√ļssia e Estados Unidos afete negocia√ß√£o nuclear
 Trabalhadores espanh√≥is v√≠timas de disputa entre Madri e Gibraltar
MAIS>>
  Latest News
News in RSS
 U.S. Airdrops to Kobani Kurds Mark New Stage in ISIL Conflict
 History of Key Document in IAEA Probe Suggests Israeli Forgery
 Pressure Building on Obama to Impose Ebola Travel Ban
 Despite Public‚Äôs War Weariness, U.S. Defence Budget May Rise
 Ahead of Myanmar Trip, Obama Urged to Demand Extractives Transparency
MORE >>
  Ultimas Noticias
News in RSS
 √Čbola provoca crisis alimentaria en √Āfrica occidental
 EEUU modificar√° obsoletos controles de productos qu√≠micos
 Belice se esfuerza por preservar su arrecife de coral
 2015 ser√° un a√Īo decisivo para el desarme nuclear
 EEUU ayuda a combatientes kurdos en Siria y Turqu√≠a da un giro
MÁS >>