África
  Mundo
  Economía
  Direitos Humanos
  Saúde
  Ambiente
  Globalização
  Arte e Cultura
  Energia
  Politica
  Desenvolvimento
  Colunistas
 
  RSS o que é isso?
   ENGLISH
   ESPAÑOL
   FRANÇAIS
   SVENSKA
   ITALIANO
   DEUTSCH
   SWAHILI
   MAGYAR
   NEDERLANDS
   ARABIC
   POLSKI
   ČESKY
   SUOMI
   PORTUGUÊS
   JAPANESE
   TÜRKÇE
PrintSend to a friend
 

Nova iniciativa para combater substâncias tóxicas
Isabelle de Grave

Nova York, Estados Unidos, 2/7/2012, (IPS) - A redução dos riscos vinculados a substâncias químicas, biológicas, radiológicas e nucleares é o objetivo dos novos Centros de Excelência.

O Instituto Inter-Regional das Nações Unidas para a Pesquisa sobre a Delinquência e a Justiça (Unicri), representantes da União Europeia (UE) e especialistas em produtos contaminantes lançaram uma iniciativa conjunta que busca melhorar as políticas na matéria e unir os países contra os riscos de substâncias químicas, biológicas, radiológicas e nucleares (CBRN).

Em resposta às crescentes preocupações pelo uso criminoso destes materiais e à ameaça de uma catástrofe industrial, entre outros riscos, foram criados Centros de Excelência (CoE) no Quênia, Marrocos, Argélia, Jordânia, Emirados Árabes Unidos, Georgia, Uzbequistão e Filipinas, que reunirão aportes de mais de 60 Estados. Atualmente, muitos países ficariam isolados em caso de crise. Os CoE objetivam formar associações entre regiões para compartilhar os riscos de incidentes com estas substâncias e melhorar sua capacidade para proteger as populações civis, explicou Francesco Marelli, gerente do programa de CBRN do Unicri.

Bruno Dupré, coordenador político do Serviço Diplomático Europeu para questões de CBRN, explicou que as secretarias regionais que são criadas em cada região visam a mobilizar as comunidades locais (justiça, força policial e pessoal militar) para desenvolver e compartilhar conhecimento sobre ameaças e riscos específicos. Devido à preocupação com a proliferação de armas de destruição em massa, os primeiros projetos-piloto de Centros de Excelência têm o objetivo de contrapor-se ao tráfico nuclear e à ameaça do terrorismo nuclear e radiológico.

Desde 1998, houve mais de 1.300 casos de perda, roubo ou abandono de dispositivos com material radioativo selado apenas nos Estados Unidos, uma média de 250 por ano, segundo um estudo de CBRN elaborado em janeiro de 2011 pela UE. O Projeto Geiger também registrou mais de 2.200 casos de tráfico, segundo o estudo. Esta é uma iniciativa conjunta da Interpol (Polícia Internacional) e da Agência Internacional de Energia Atômica (Aiea), para reunir dados sobre o tráfico de materiais nucleares e radiológicos. Os projetos de CoE visam a mitigar o risco que representa o tráfico, construindo capacidade em medicina forense nuclear no sudeste asiático.

Em resposta a questões sobre a possibilidade de armas de destruição em massa da Síria se propagarem fora do país, Dupré destacou que os CoE são principalmente iniciativas preventivas, e não devem ser confundidos com instituições permanentes ou organizações de resposta a crises. Os CoE se propõe a evitar crises atendendo questões estruturais, sistemas de alerta e de assistência, mas a coordenação de uma resposta à dispersão de armamento em situações de conflito no Oriente Médio e no norte da África está fora de seu mandato.

Diante da ameaça do terrorismo nuclear, os projetos sobre as outras preocupações químicas e biológicas são difíceis de se materializar. O lixo eletrônico se tornou uma prioridade para a África, pois dispositivos tóxicos de equipamentos como computadores e telefone celular apresentam vários perigos para a saúde dos que trabalham diariamente com esse material. Projetos sobre gestão de lixo eletrônico dos CoE na África buscam patrocinadores para desenvolver os meios para lidar com os problemas que representa. Contudo, não há fundos suficientes, segundo Dupré.

O estudo Reciclando, de Dejetos Eletrônicos a Recursos, lançado no dia 22 de fevereiro de 2010 pelo Programa das Nações Unidas para o Meio Ambiente (Pnuma), afirma que Índia, China e outros países da América Latina e da África enfrentam risco de montanhas de lixo eletrônico perigoso, que implicam graves consequências para o meio ambiente e a saúde pública. O documento também diz que em países como Senegal e Uganda o lixo eletrônico, apenas de computadores pessoais, poderá ser multiplicado por quatro e até por oito até 2020, e estima-se que o Quênia vai gerar 11.400 toneladas de refrigeradores, 2.800 de televisores, 2.500 de computadores pessoais, 500 de impressoras e 150 de telefones celulares.

"É um grande tema porque não temos dinheiro suficiente", lamentou Dupré. "Procuramos conseguir patrocinadores que nos ajudem a definir procedimentos. Temos um programa de gestão de lixo na África e tentamos conseguir fundos incentivando organizações internacionais a colaborarem. A gestão de resíduos é sua prioridade, mais do que a questão da proliferação do terrorismo", destacou. A iniciativa CoE está pensada para apoiar-se nos valores locais para que os projetos regionais não funcionem de acordo com os interesses de nenhum doador em particular. No entanto, enfrentam o desafio de garantir fundos para atender as múltiplas questões sem importar a atenção que conseguem atrair no cenário internacional. Envolverde/IPS (FIN/2012)

 
Terramérica - Meio Ambiente e Desenvolvimento
  Mais noticias
News in RSS
 Sri Lanka recorre e métodos ancestrais contra a mudança climática
 Salva-vidas afunda ainda mais a Grécia
 Ampliação de estrada atenta contra patrimônio cultural indiano
 A ignorada faceta produtiva da cannabis
 DESTAQUES: Código de barras até em colmeias
 REPORTAGEM: Estrada no Parque Nacional do Iguaçu pode acabar em impasse
 "Quando a corda da desigualdade se rompe, você tem uma crise política"
 Direitos femininos serão eixo de reunião do UNFPA em Montevidéu
 Preocupa que tensão entre Rússia e Estados Unidos afete negociação nuclear
 Trabalhadores espanhóis vítimas de disputa entre Madri e Gibraltar
MAIS>>
  Latest News
News in RSS
 Africa-U.S. Summit – Catching Up With China?
 The Age of Survival Migration
 New York’s Homeless Pushed Deeper into the Shadows
 Obama Mulling Broader Strikes Against ISIS?
 U.S., Brazil Nearing Approval of Genetically Engineered Trees
MORE >>
  Ultimas Noticias
News in RSS
 Crece movilización contra abuso de antibióticos en India
 Retiro digno en El Salvador pasa por reformar privatizado sistema
 ONG condenan inmunidad penal para mandatarios de África
 En Cataluña, hasta el Fútbol Club Barcelona está en crisis
 El futuro depende del pacto mundial entre las empresas y la sociedad
MÁS >>