África
  Mundo
  Economía
  Direitos Humanos
  Saúde
  Ambiente
  Globalização
  Arte e Cultura
  Energia
  Politica
  Desenvolvimento
  Colunistas
 
  RSS o que é isso?
   ENGLISH
   ESPAÑOL
   FRANÇAIS
   SVENSKA
   ITALIANO
   DEUTSCH
   SWAHILI
   MAGYAR
   NEDERLANDS
   ARABIC
   POLSKI
   ČESKY
   SUOMI
   PORTUGUÊS
   JAPANESE
   TÜRKÇE
PrintSend to a friend
 

"A Aliança de Civilizações é uma necessidade e um desafio"
Pavol Stracansky

Viena, Áustria, 4/3/2013, (IPS) - A Aliança de Civilizações das Nações Unidas (Unaoc), em seu V Fórum Mundial, realizado na semana passada em Viena, capital da Áustria, renovou seu compromisso com o entendimento e o diálogo entre culturas.


Crédito: photonews.at/Georges Schneider
Nassir Abdulaziz Al-Nasser, alto representante da Aliança de Civilizações das Nações Unidas.
No encontro, realizado dias 27 e 28 de fevereiro, também foram abordados os desafios e as ameaças atuais ao pluralismo e à diversidade em um mundo com crescentes níveis de intolerância e extremismo. O novo alto representante da Unaoc, Nassir Abdulaziz Al-Nasser, conversou com a IPS ao fim da conferência sobre seus objetivos para os próximos cinco anos.

IPS: No Fórum o senhor destacou quais devem ser os principais objetivos da Aliança. Acredita que sob sua liderança a Unaoc possa alcançar uma mudança real, concreta e significativa?

Nassir Abdulaziz Al-Nasser: Meu papel como alto representante é muito desafiador. Embora no passado já tenha ocupado vários postos importantes, este é particularmente crucial. Meu antecessor, Jorge Sampaio (presidente de Portugal entre 1996 e 2006) fez um grande trabalho. Contudo, como disse durante o Fórum, quero atualizar o trabalho que a Aliança fez até agora e tenho minhas próprias boas ideias. De todo modo, no final das contas, temos de convencer os Estados, a sociedade civil, os acadêmicos, o setor privado e as organizações internacionais, para que seja possível implantar de forma coletiva o que foi acordado aqui em Viena e nos fóruns anteriores.

IPS: Muitos dos principais meios de comunicação não informaram sobre o Fórum. Isso é um sinal de que não se interessam pelos ideais da Aliança? E se é assim, esta tem de encontrar outra forma de fazer chegar sua mensagem? Nassir "A Aliança de Civilizações é uma necessidade e um desafio"

NAAN: A mídia é muito importante para a Aliança. Este um dos principais temas nos quais estamos focados. Meios de comunicação de alguns países cobriram muito bem a conferência. Cheguei do Catar e vi jornais que tinham ampla cobertura do Fórum. Todos os discursos feitos aqui, do secretário-geral da ONU, Ban Ki-moon, do presidente da Áustria, Heinz Fischer, o meu e dos outros altos representantes, deixaram claro que o papel da Aliança se expande, não diminui.

IPS: No Fórum se falou muito sobre a importância da educação para lutar contra os preconceitos, especialmente na educação das crianças em idade escolar. A Unaoc trabalha com governos nacionais em planos de estudo para promover seus ideais entre as crianças?

NAAN: A Aliança trabalhará muito ligada à Unesco (Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura). Há muitas iniciativas no mundo sobre isto, como a lançada em setembro do ano passado pelo secretário-geral da ONU, chamada Educação Primeiro, e outras. O ensino é um dos pilares no trabalho da Aliança, e trabalharemos muito duro com todas as agências da ONU em níveis nacional, regional e sub-regional.

IPS: Um tema importante no Fórum foi a intolerância e o extremismo religioso, e como estes fenômenos são, em geral, atribuídos ao Islã, quando, na realidade, também existem no Cristianismo e em outras religiões. Que papel tem a Aliança na correção destas falsas percepções?

NAAN: A Aliança está aqui para servir a comunidade internacional, não apenas a um país ou uma religião, e defendemos o conceito de "uma humanidade, diferentes culturas". Darei o melhor de mim para promover o diálogo e a cultura de paz, e tentarei envolver a sociedade civil, porque muitas dessas organizações são religiosas e, na verdade, podemos ouvi-las e ver como criar uma cultura de paz e unir os povos por meio do diálogo, gerando harmonia em lugar de divisão, reduzindo a intolerância e o ódio. Meu trabalho será muito desafiador e farei o melhor que puder para implantar o que já foi acordado em fóruns anteriores e neste. Envolverde/IPS (FIN/2013)

 
Terramérica - Meio Ambiente e Desenvolvimento
  Mais noticias
News in RSS
 Sri Lanka recorre e métodos ancestrais contra a mudança climática
 Salva-vidas afunda ainda mais a Grécia
 Ampliação de estrada atenta contra patrimônio cultural indiano
 A ignorada faceta produtiva da cannabis
 DESTAQUES: Código de barras até em colmeias
 REPORTAGEM: Estrada no Parque Nacional do Iguaçu pode acabar em impasse
 "Quando a corda da desigualdade se rompe, você tem uma crise política"
 Direitos femininos serão eixo de reunião do UNFPA em Montevidéu
 Preocupa que tensão entre Rússia e Estados Unidos afete negociação nuclear
 Trabalhadores espanhóis vítimas de disputa entre Madri e Gibraltar
MAIS>>
  Latest News
News in RSS
 Mubarak Acquitted as Egypt’s Counterrevolution Thrives
 Survivors of Sexual Violence Face Increased Risks
 Pro-Israel Hawks Take Wing over Extension of Iran Nuclear Talks
 OPINION: How Ebola Could End the Cuban Embargo
 U.S. Missing in Child Rights Convention
MORE >>
  Ultimas Noticias
News in RSS
 La no violencia y el extraviado mensaje de Jesús
 Del sueño americano a la pesadilla de la deportación
 El día que anticastristas y la CIA atentaron contra la ONU
 Desarrollo sostenible gana impulso en excolonias europeas
 Ley homofóbica excluye a gays de lucha contra el sida en Zimbabwe
MÁS >>