África
  Mundo
  Economía
  Direitos Humanos
  Saúde
  Ambiente
  Globalização
  Arte e Cultura
  Energia
  Politica
  Desenvolvimento
  Colunistas
 
  RSS o que é isso?
   ENGLISH
   ESPAÑOL
   FRANÇAIS
   SVENSKA
   ITALIANO
   DEUTSCH
   SWAHILI
   MAGYAR
   NEDERLANDS
   ARABIC
   POLSKI
   ČESKY
   SUOMI
   PORTUGUÊS
   JAPANESE
   TÜRKÇE
PrintSend to a friend
 

Coreia do Norte ameaça os Estados Unidos e a ONU pune
Correspondentes da IPS

Doha, Catar, 8/3/2013, (IPS) - A Coreia do Norte ameaçou lançar um ataque preventivo contra os Estados Unidos, e o Conselho de Segurança da Organização das Nações Unidas (ONU) aprovou novas sanções contra Pyongyang em razão de seus últimos testes nucleares.

O órgão mais poderoso das Nações Unidas adotou ontem, por unanimidade, uma resolução, redigida por Estados Unidos e China, aliada mais próxima de Pyangyong, ordenando sanções comerciais, financeiras e de viagem à Coreia do Norte como castigo pelos testes atômicos subterrâneos que realizou no mês passado.

Por seu lado, Pyongyang acusou Washington de realizar manobras militares em território sul-coreano como preparação para um enfrentamento bélico, e declarou nulo o armistício que pôs fim à Guerra da Coreia (1950-1953). "Como os Estados Unidos estão a ponto de iniciarem uma guerra nuclear, estamos exercendo nosso direito a um ataque atômico preventivo contra a base central do agressor, com a finalidade de proteger nosso interesse supremo", afirma uma declaração do Ministério das Relações Exteriores norte-coreano divulgado pela agência de notícias oficial KCNA.

A Coreia do Norte realizou testes nucleares subterrâneos no dia 12 de fevereiro, desafiando resoluções prévias da ONU, e anunciou que obteve progressos no desenvolvimento de seu arsenal atômico. Apesar das ameaças, acredita-se que Pyongyang ainda não alcançou a tecnologia necessária para produzir uma ogiva suficientemente pequena para colocá-la em um míssil capaz de atingir solo norte-americano. Porém, acredita-se que teria combustível atômico suficiente para fabricar alguns poucos explosivos rudimentares.

A chancelaria norte-coreana também afirmou que tem o direito de adotar ações militares no dia 11 de março, quando se prevê que as manobras militares conjuntas dos Estados Unidos e da Coreia do Sul acontecerão em uma escala maior. Em 2010, a Coreia do Norte bombardeou a ilha sul-coreana de Yeonpyeong, matando dois civis. Além disso, no começo deste ano Pyongyang teria sido responsável pelo afundamento de um navio de guerra sul-coreano matando 46 marinheiros.

Seul e Washington, que realizarão seus exercícios militares conjuntos anuais até abril, observam de perto das atitudes da Coreia do Norte para detectar se suas manobras podem derivar em um ataque, informou ontem o Ministério da Defesa da Coreia do Sul. "Não é frequente a Coreia do Norte realizar manobras militares neste nível", disse Kim Min-seok, porta-voz do Ministério. "Estamos observando as atividades do Norte e acelerando preparativos, assumindo que essas manobras podem derivar em uma provocação a qualquer momento", acrescentou. Envolverde/IPS

* Publicado sob acordo com a Al Jazeera. (FIN/2013)

 
Terramérica - Meio Ambiente e Desenvolvimento
  Mais noticias
News in RSS
 Sri Lanka recorre e métodos ancestrais contra a mudança climática
 Salva-vidas afunda ainda mais a Grécia
 Ampliação de estrada atenta contra patrimônio cultural indiano
 A ignorada faceta produtiva da cannabis
 DESTAQUES: Código de barras até em colmeias
 REPORTAGEM: Estrada no Parque Nacional do Iguaçu pode acabar em impasse
 "Quando a corda da desigualdade se rompe, você tem uma crise política"
 Direitos femininos serão eixo de reunião do UNFPA em Montevidéu
 Preocupa que tensão entre Rússia e Estados Unidos afete negociação nuclear
 Trabalhadores espanhóis vítimas de disputa entre Madri e Gibraltar
MAIS>>
  Latest News
News in RSS
 U.S. Missing in Child Rights Convention
 A Game-Changing Week on Climate Change
 Iranians Keep Hope Alive for Final Nuclear Deal
 OPINION: Why Israel Opposes a Final Nuclear Deal with Iran and What to Do About It
 U.S. Proposes Major Debt Relief for Ebola-Hit Countries
MORE >>
  Ultimas Noticias
News in RSS
 Propuesta de Corte Internacional Anticorrupción cobra bríos
 Petróleo salado impulsa desarrollo tecnológico en Brasil
 Las trabas contra el desarrollo están en el sistema internacional
 Equidad de género para mujeres y hombres por igual
 Los sijs, víctimas de persecución religiosa en Pakistán
MÁS >>