Bangladesh aspira ser protagonista na Rio+20

Posted on 23 May 2012 by admin

Naimul Haq

Daca, Bangladesh, 23/5/2012, (IPS) – Especialistas acreditam que Bangladesh pode desempenhar um importante papel na Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20), que acontecerá de 20 a 22 de junho no Rio de Janeiro.

Crédito: Sujan Map/IPS

Esse país da Ásia meridional, um dos mais afetados pela mudança climática, tem a vontade necessária para iniciar um diálogo pela ação, mas seu grande desafio no encontro no Brasil será fazer com que os líderes dos países ricos reconheçam seu potencial.

Em conversas com a IPS, políticos, funcionários governamentais, economistas e ambientalistas coincidem em que Bangladesh pode ter uma voz forte na mesa de negociações da Rio+20. Quando foi realizada a primeira Cúpula da Terra, em 1992, este país apenas começava a implantar certos programas para reduzir a pobreza e a mortalidade materna e infantil. Também começou a tomar medidas para garantir a segurança alimentar, reduzir a brecha de gênero no ensino primário e secundário, aumentar a cobertura de imunização para menores de cinco anos, preparar-se para desastres, garantir acesso a água potável e realizar projetos para alcançar os Objetivos de Desenvolvimento do Milênio.

Há 20 anos, Bangladesh não estava suficientemente maduro, nem política nem economicamente, para fixar a agenda na conferência internacional. Agora, após dois anos de liderança entre os países menos adiantados (PMA), apresenta um passo mais firme. “Apesar de ser um dos PMA, Bangladesh está em boa posição para alcançar alguns dos ODM”, afirmou à IPS seu ministro de Meio Ambiente e Florestas, Hasan Mahmud.

Por sua vez, o economista Abul Barakat afirmou à IPS que “Bangladesh deveria adotar um enfoque de diplomacia política e econômica”. Acrescentou que, apesar de os temas da agenda da Rio+20 serem fundamentalmente econômicos e ambientais, a solução sempre passa pelo âmbito político. Barakat, que escreveu para numerosas publicações internacionais durante sua carreira de 30 anos como professor, destacou que Bangladesh “pode emergir como o principal negociador dos PMA para exigir uma compensação pelos danos causados com as emissões de carbono. De fato, Bangladesh deveria abandonar sua estratégia de exigir tecnologias de mitigação e adaptação e passar a cobrar diretamente compensação (econômica) às nações mais ricas”.

Fahmida Khatun, chefe da unidade de pesquisa em Bangladesh do Centro para o Diálogo Político, declarou à IPS que a “Rio+20 é, sem dúvida alguma, uma oportunidade para que este país obtenha benefícios financeiros e tecnológicos”. Quanto à mudança climática, “Bangladesh tem o direito de cobrar uma compensação pelos grandes desastres, como as recorrentes inundações, a elevação do nível do mar, a salinidade, a seca e outros desastres naturais”, acrescentou.

Khatun sugeriu que o governo do país poderia aproveitar a plataforma da Rio+20 para compartilhar suas experiências com os ciclones Sidr, em 2007, e Aila, em 2009. Recordou que durante um ciclone anterior, em 1991, mais de um milhão de pessoas morreram. Após essa dura lição, Bangladesh adotou medidas efetivas para limitar a alguns milhares o número de mortos durante as posteriores tempestades Sidr e Aila, semelhantes em intensidade, algo que poderia servir de modelo ao mundo, destacou a especialista.

Bangladesh também é legitimado por seus extraordinários êxitos em redução da pobreza, firme aumento nas remessas estrangeiras e crescimento das exportações de confecções (de US$ 17 bilhões no último ano financeiro). Tudo isto, destacaram os especialistas, foi alcançado apesar de uma crise política e de um lento crescimento econômico. Bangladesh agora é um “fazedor”, e não deve mais ser considerado um simples “beneficiário” das nações ricas.

“Todo desenvolvimento sustentável deve ter a humanidade como centro, e necessitamos de apoio financeiro, científico e tecnológico. Precisamos de uma sólida associação, mas, lamentavelmente, nossos sócios não estão dando o que prometeram no passado”, disse à IPS o presidente da Fundação Palli Karma-Sahayak, Qazi Kholiquzzaman Ahamad, que chefiará a delegação de Bangladesh à Rio+20. “Dos US$ 30 bilhões prometidos pelas nações ricas, para países vulneráveis perante o clima, pouco mais de US$ 3,5 bilhões foram entregues em dois anos. Desta vez (na Rio+20) não devemos perder a oportunidade de cobrar o que necessitamos”, acrescentou.

Por sua vez, o diretor-executivo do Centro de Bangladesh para Estudos Avançados, Atiq Rahman, afirmou à IPS que, “naturalmente, temos que aproveitar oportunidades de transição para uma economia verde”. A Rio+20 poderia ser a plataforma para Bangladesh assumir um papel de liderança em outras conferências internacionais nas quais poderiam ser realizadas negociações mais focadas e cara a cara, observou. O coordenador-residente da ONU em Bangladesh, Neal Grant Walker, felicitou o país por sua postura proativa no processo preparatório da Conferência. “Bangladesh deixa rapidamente de ser um PMA para ser um país de renda média. Não deve haver dúvida de que tem muito em jogo no resultado da cúpula do Rio”, ressaltou. Envolverde/IPS

(FIN/2012)

Download PDF File

Download TERRAVIVA PDF File
Download TERRAVIVA PDF File   Download TERRAVIVA PDF File

 
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT

 
Expo Milano
 

Photos from our Flickr stream

See all photos

RECENT VIDEOS

Terraviva talks to Giuseppe Sala, CEO of EXPO Milano 2015 Expo Milano 2015 is in Rio to kick off its global dialogue on food and energy. During a side on June 21, CEO Giuseppe Sala gives an overview of the Expo 2015 that will run from May to October in Milan, Italy.more >>.

Upcoming Events


 

RSS News from our partners

  • Are you ready to Connect4Climate?
    World Bank's social media campaign engaged African youth caring about climate change.
  • Natural capital accounting
    Thomson Reuters Foundation and the World Bank have jointly produced a video explaining the concept of “natural capital accounting” in the run-up to the Rio+20 summit on sustainable development. The seven-minute video news release (VNR) was created as part of a World Bank campaign for countries to carry through on promises to include the full [...]
  • IUCN World Conservation Congress
    IUCN, the International Union for Conservation of Nature, is a long standing member of COM+. It helps the world find pragmatic solutions to our most pressing environment and development challenges by supporting scientific research; managing field projects all over the world; and bringing governments, NGOs, the UN, international conventions and companies together to develop policy, [...]
  • IFC, Union for Ethical BioTrade Encourage Businesses to Protect Biodiversity in Latin America
    Rio de Janeiro, Brazil, June 17, 2012—IFC, a member of the World Bank Group, and the Union for Ethical BioTrade today announced an agreement at the Rio+20 Conference to increase private sector awareness of biodiversity and strengthen market frameworks for protecting it in Latin America. In addition to aiding environmental conservation, the partnership will help [...]
  • Rio de Janeiro e Banco Mundial lançam inédito Programa de Desenvolvimento de Baixo Carbono da Cidade
    RIO DE JANEIRO, 18 de junho de 2012 – A Cidade do Rio de Janeiro e o Banco Mundial lançaram hoje, durante a Cúpula dos Prefeitos – evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável-Rio+20 –, um programa pioneiro na esfera municipal para colocar em prática ações para o desenvolvimento de baixo carbono [...]

Sponsors and Partners of TerraViva Rio + 20


 
   
 
 
   
 
 

TerraViva is an independent publication of IPS Inter Press Service news agency. The opinions expressed in TerraViva do not necessarily reflect the editorial views of IPS or the official position of any of its sponsors or partners.
 

SOCIAL MEDIA


  • Warning: file_get_contents(http://twitter.com/users/show.xml?screen_name=ipsnews) [function.file-get-contents]: failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/gssn/public_html/ipsorg/TV/rio20/wp-content/themes/premiumnews/sidebar.php on line 360
    @ipsnews
    8174 followers