Índios marcham no Rio e protestam contra o BNDES

Posted on 19 June 2012 by admin

Por Mario Osava

RIO DE JANEIRO, 19 junho (TerraViva) O alvo foi o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). É porque financia as hidrelétricas que estão desgraçando a vida dos índios, justificou Renato Nambikwara, do Mato Grosso.

Mais de 500 índios marcharam pelas ruas centrais do Rio de Janeiro, na manhã de segunda-feira, partindo do Aterro do Flamengo, onde ocupam uma das tendas da Cúpula dos Povos, e culminando na sede do BNDES. Não foram recebidos pela direção, mas protestaram contra os grandes projetos apoiados pelo banco.

Demarcação das terras indígenas, não ao etnocídio e às hidrelétricas diziam alguns dos cartazes.

Indígenas marcham no Rio de Janeiro em protesto contra hidrelétricas na Amazônia. Crédito: Mário Osava

As barragens que estão obstruindo os rios Juina e Juruena são a principal ameaça aos índios da região em que se localiza a Terra Indígena Nambikwara, em que vivem 1.250 pessoas, no centro-oeste do Mato Grosso, explicou Renato que veio ao Rio de Janeiro participar da conferencia Rio+20.

Muitas pequenas centrais já foram construídas ou estão planejadas para os rios Juina e Juruena, cujas aguas engrossam o Tapajós, um dos grandes afluentes do Amazonas onde também se prevê construir cinco hidrelétricas, neste caso grandes, dentro de alguns anos.

Além disso, a lavoura de soja, algodão e outras monoculturas apertam o cerco aos índios, fazendo desaparecer a pesca, a anta e outros animais que compõem a alimentação tradicional.

Represas são, também, grandes inimigas para Ivan Bribis, da reserva Apucarana do povo Kaingang, perto de Londrina, no Paraná. O Rio Tibagi, que cruza a região rumo ao Paranapanema, na fronteira entre os estados do Paraná e São Paulo, já tem a Usina Mauá, com capacidade de 361 megawatts. Outra de tamanho similar é o próximo projeto e há propostas de se construir ali uma sequência de sete ou oito barragens.

O Tibagi praticamente deixará de ser um rio, já que sua extensão se limita a 550 quilômetros, temem os índios.

A luta pela terra é outra bandeira de Apucarana. A reserva só tem 5.600 hectares e 80 por cento é de proteção permanente, deixando pouca terra para os 1.700 habitantes. A extensão original, há 60 anos, era dez vezes maior. “Houve um erro de demarcação”, segundo Ivan, e a luta é para recuperar a área que consta dos documentos históricos.

O BNDES se tornou inimigo dos índios ao financiar hidrelétricas e também a produção de etanol, através das monoculturas de cana de açúcar que também prejudicam as terras indígenas, completou.

Renato e Jair Nambikwara em protesto diante do prédio do BNDES. Crédito: Mário Osava

Na manifestação, que percorreu cerca de dois quilômetros, estava também a missionária equatoriana Nancy Oliva, que está no Brasil há seis anos, pela Congregação  Laurita, apoiando os índios Xavante, também no Mato Grosso.

É importante a presença na Cúpula dos Povos, o encontro da sociedade civil da conferencia Rio+20 da ONU, para defender os direitos dos índios pela sua própria voz, em diálogo com outros povos, avaliou a religiosa católica. “Brasil é um país rico em natureza, terras”, mas isso não se estende aos índios.

“O desenvolvimento acelerado não considera os seres humanos”, as hidrelétricas lhes tiram o peixe, vital para a alimentação indígena. Para piorar uma ferrovia cruzará a terra Xavante, onde a falta de atenção médica obriga a levar crianças a cidades distantes. “Elas não regressam ou voltam no caixão”, lamentou a missionária. (IPS/TerraViva)

(FIM/2012)

Download PDF File

Download TERRAVIVA PDF File
Download TERRAVIVA PDF File   Download TERRAVIVA PDF File

 
ADVERTISEMENT
ADVERTISEMENT

 
Expo Milano
 

Photos from our Flickr stream

See all photos

RECENT VIDEOS

Terraviva talks to Giuseppe Sala, CEO of EXPO Milano 2015 Expo Milano 2015 is in Rio to kick off its global dialogue on food and energy. During a side on June 21, CEO Giuseppe Sala gives an overview of the Expo 2015 that will run from May to October in Milan, Italy.more >>.

Upcoming Events


 

RSS News from our partners

  • Are you ready to Connect4Climate?
    World Bank's social media campaign engaged African youth caring about climate change.
  • Natural capital accounting
    Thomson Reuters Foundation and the World Bank have jointly produced a video explaining the concept of “natural capital accounting” in the run-up to the Rio+20 summit on sustainable development. The seven-minute video news release (VNR) was created as part of a World Bank campaign for countries to carry through on promises to include the full [...]
  • IUCN World Conservation Congress
    IUCN, the International Union for Conservation of Nature, is a long standing member of COM+. It helps the world find pragmatic solutions to our most pressing environment and development challenges by supporting scientific research; managing field projects all over the world; and bringing governments, NGOs, the UN, international conventions and companies together to develop policy, [...]
  • IFC, Union for Ethical BioTrade Encourage Businesses to Protect Biodiversity in Latin America
    Rio de Janeiro, Brazil, June 17, 2012—IFC, a member of the World Bank Group, and the Union for Ethical BioTrade today announced an agreement at the Rio+20 Conference to increase private sector awareness of biodiversity and strengthen market frameworks for protecting it in Latin America. In addition to aiding environmental conservation, the partnership will help [...]
  • Rio de Janeiro e Banco Mundial lançam inédito Programa de Desenvolvimento de Baixo Carbono da Cidade
    RIO DE JANEIRO, 18 de junho de 2012 – A Cidade do Rio de Janeiro e o Banco Mundial lançaram hoje, durante a Cúpula dos Prefeitos – evento paralelo à Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável-Rio+20 –, um programa pioneiro na esfera municipal para colocar em prática ações para o desenvolvimento de baixo carbono [...]

Sponsors and Partners of TerraViva Rio + 20


 
   
 
 
   
 
 

TerraViva is an independent publication of IPS Inter Press Service news agency. The opinions expressed in TerraViva do not necessarily reflect the editorial views of IPS or the official position of any of its sponsors or partners.
 

SOCIAL MEDIA


  • Warning: file_get_contents(http://twitter.com/users/show.xml?screen_name=ipsnews) [function.file-get-contents]: failed to open stream: HTTP request failed! HTTP/1.0 404 Not Found in /home/gssn/public_html/ipsorg/TV/rio20/wp-content/themes/premiumnews/sidebar.php on line 360
    @ipsnews
    8174 followers